Não é tão Difícil Improvisar...


Como fazer um jantarzinho improvisado, mas com cara de elaborado? Era essa a pergunta que tentei responder ontem.

Tínhamos combinado, marido e eu, de sair e jantar fora num restaurante legal. Mas, estou sobrecarregada de trabalho no Atelier, e a tarde comecei a pensar se dava certo improvisar sem ter adiantado nada.

E não é que deu! Pelo menos nós dois amamos o resultado. Fomos os dois pra cozinha e rapidamente o jantar saiu!

A única coisa que corremos comprar foi uma massa folhada congelada e filés de peixe, que nesse caso usei tilápia, mas ficaria perfeito com robalo, ou namorado. Onde moramos, difícil encontrar...

Filé de Tilápia Crocante com Molho de Limão Siciliano

Temperar os filés com sal, limão e pimenta do reino. Deixar descansar pelo menos 30 minutos

Para o Crocante:
Triturar no liquidificador meio pacote de bolacha água e sal. Deixar uma farofa mais grossa. Temperar com orégano, raspas de limão siciliano e pimenta do reino.

Empanar os filés nessa farofa grossa, apertando bem com as mãos e colocando numa assadeira untada com azeite. Bem untada para não grudar.
Levar ao forno já preaquecido a 200°

Preparar o Molho de Limão Siciliano
Fazer o clássico Molho Bechamel, receita AQUI
Não deixar ele muito espesso. Como fiz uma receita menor, usei 1 colher de manteiga e 1 colher de farinha de trigo. O leite fui colocando até dar a consistência ideal, nem muito espesso nem ralo.
Acrescentar ao final suco de meio limão siciliano e raspas.
Na minha opinião, é o melhor Molho para acompanhar peixes que já comi!

Para acompanhar, Purê de Batatas com parmesão, sem mistério ou segredos, e um Panachê de Ervilhas com Alho Poró.
É só refogar o alho poró com manteiga, e acrescentar as ervilhas frescas ou congeladas e refogar 2 minutinhos. Ao final acrescentar sal e pimenta moída na hora.

E a sobremesa ficou por conta do clássico Strudel de Maçãs com  Nata. Numa noite de inverno, e especialmente trazendo os sabores do Sul do Paraná, foi perfeito para nós. Também tem receita AQUI

Enquanto finalizava, meu marido  colheu algumas lavandas e arrumou a mesa. Cheers!! Nossa noite foi  especial mesmo sendo elaborada com improvisos.

Enrolado de Doce de Leite e Nozes


Pois é, andei meio sumida... mas não parei de cozinhar, está me faltando tempo mesmo!
Para compensar, uma receita de comer inteira numa sentada... Enrolado de Doce de Leite e Nozes, que na verdade você pode colocar o recheio que preferir...

Também quero falar de um Doce de Leite que conheci recentemente e me apaixonei! Não é propaganda da marca, apenas "Experimentei e Gostei"!


Na verdade quem me apresentou esse Doce de Leite foi minha nora Gabe. Esse que usei é Doce de Leite e Café, absurdamente bom. Experimentei, Gostei e Indico.

Para fazer o Enrolado, não tem segredo e nem pulo do gato, a massa é simples, mas dá super certo e fica um pão muito macio e delicioso.

Primeiro misturar 1 xícara (de chá) de leite morninho, com 3 colheres (de sopa) de açúcar e 2 colheres (de chá) de fermento biológico seco.

A seguir acrescentar os demais ingredientes:
1 ovo
4 colheres (de sopa) de manteiga
1/2 colher (de chá) de sal
Mais ou menos 3 1/2 xícaras (de chá) de farinha de trigo

É melhor ir adicionando a farinha aos poucos, misturando bem a té a massa ficar homogênea e sem grudar nas mãos.
Cobrir e deixar descansar por pelo menos 1 hora, ou até dobrar de volume.

Abrir a massa com um rolo e passar o recheio de sua preferência.


Se optar por esse recheio, passar uma camada não muito grossa de Doce de Leite e salpicar nozes e uva passa.
Enrolar cuidadosamente formando um rocambole.


Untar uma forma de buraco no meio e colocar o Enrolado. Deixar descansar mais 15 minutos e assar em forno a 180°, por aproximadamente 30 minutos, ou até perceber que está dourado.



Misturar 3 colheres de açúcar baunilhado com um pouquinho de leite (menos de uma colher) e jogar sobre o Enrolado ainda quente. Opcional, é claro!


Quentinho, derrete na boca, convida para uma xícara de chá ou café e faz você pensar que não precisa ser gourmet pra arrebatar nosso olfato e paladar!



Molho Vermelho com Especiarias

Rende 750 ml

O Molho Vermelho mais versátil que eu conheço. Os sabores ácidos, levemente agridoce e as especiarias combinam perfeitamente entre si,  além de ser facílimo de fazer!

São treze ingredientes, mas todos fáceis de encontrar.


Essa quantidade rende 750 ml, e já é metade da receita. Portanto rende bastante. Pode ser congelado em pequenas porções. Na geladeira dura cinco dias perfeitamente bem!

125 ml de vinagre branco
125 ml de óleo vegetal (eu uso de girassol, mas pode ser qualquer um)
suco de 1 limão
340 ml de molho de tomate - caseiro ou industrializado
1 cebola grande cortada grosseiramente
3 dentes de alho
2 folhas de louro
1 colher (de sobremesa) de orégano
5 cravinhos
1 colher (de café) de noz moscada
1 pimenta dedo de moça sem as sementes*
1 colher (de sobremesa) de açúcar
1 colher (de chá) de sal

Bater todos os ingredientes no liquidificador, pelo menos uns 4 ou 5 minutos.


O Molho Vermelho de Especiarias está pronto!

*Se preferir um Molho mais picante é só acrescentar mais pimenta vermelha.


 O que vai bem com esse Molho? Difícil saber o que NÃO vai bem!
Perfeito para acompanhar carnes assadas em geral, Batatas Rústicas, que você pode ver a receita AQUI ou Batatas Picantes, a receita AQUI

Enfim, é um curinga na cozinha!

Bolo de Iogurte com Maçãs

Preaquecer o forno a 180°
Receita Daqui

Outro dia fazendo uma visita para a minha amiga Nina do Blog O Meu Pensamento Viaja, encontrei  esse Bolo de Iogurte com Maçã, impossível não imaginar a deliciosa combinação que seria com uma xícara de café ou chá.
E como não sou de deixar uma receita de bolo guardada na gaveta... aqui está ele.
Fiz uma pequena adaptação, diminui o açúcar e a Maçã ganhou um leve caramelado com açúcar mascavo. A receita original você pode ver no link acima.

Começar preparando as Maçãs...
Na minha fruteira tinha apenas 2 maçãs, não é suficiente para o Bolo, sugiro pelo menos 3.
Descascar e fatiar. Colocar algumas gotas de limão. Reservar.



Numa frigideira adicionar 2 colheres (de sopa) de manteiga, 3 colheres (de sopa) de açúcar mascavo e 1 colher (de chá) de canela em pó. Deixar dois ou três minutos apenas.
Acrescentar as Maçãs,  misturar por dois minutos apenas. Desligar o fogo e deixar esfriar para usar no Bolo.


Para o Bolo de Iogurte (usar o copo de iogurte para todas as medidas)

1 copo de iogurte natural
4 ovos
1 copo de óleo (usei de girassol)
2 copos de açúcar
3 copos de farinha de trigo
2 colheres (de chá) de fermento em pó

Bater  os 4 primeiros ingredientes no liquidificador. Acrescentar a farinha de trigo, e por ultimo o fermento em pó.

Numa assadeira untada despejar a massa e arrumar as maçãs por cima.

Levar ao forno preaquecido por aproximadamente 25 a 30 minutos. Convém sempre fazer o teste do palito antes de desligar o forno.


Assim ele sai do forno, dourado e deliciosamente perfumado.


Polvilhar açúcar com canela e  já deixar a xícara de chá pronta.


Fica absolutamente macio e delicado. Não tem como não amar.
 Já posso imagino as outras combinações que podem dar certo.

Hambúrguer Caseiro com Cebolas Caramelizadas


Aqui em casa amamos um bom Hambúrguer. Caseiro é claro! São muitas as vantagens, você escolhe os ingredientes com cuidado, pode variar de acordo com suas preferências. E o mais importante, sabe exatamente o que está comendo.

Existem algumas maneiras diferentes de fazer um Hambúrguer, você pode fazer as adaptações que preferir. Garanto que depois de experimentar não vai achar graça nenhuma em qualquer lanche.

O primeiro passo é escolher a carne. Pode ser acém, contra filé, picanha ou misturar duas ou mais carnes. O ideal é uma carne com um pouco pelo menos de gordura, o Hambúrguer precisa da gordura para ficar úmido e suculento. Se quiser pode acrescentar um pouco de bacon na carne para moer junto. Eu não gosto, prefiro a carne somente.


Uso normalmente Acém ou Contra Filé. De preferência comprar num açougue de sua confiança e pedir para moer a carne duas vezes.

Para temperar sugiro fazer a gosto. Alguns chefs sugerem apenas sal e pimenta do reino na hora de fritar o Hambúrguer. Eu coloco uns dois dentes de alho super amassados, sal e pimenta do reino.

Para modelar uso um aro, mas se não tiver faça na mão mesmo.
A quantidade de carne pode ser mais ou menos de 120 a 180 grs. Também não é nenhuma ditadura, faça o que achar suficiente pra você.

Prefiro fazer o Hambúrguer no forno, levo numa assadeira untada por no máximo 15 minutos. Forno a 230°. Se preferir na panela, é só deixar aquecer bem, e deixar de 2 a 3 minutos de cada lado para ficar ao ponto.
O melhor mesmo é você testar e descobrir o que prefere.


Quando estiver ao ponto colocar as fatias de queijo e deixar derreter. Se for na panela é bom colocar uma tampa para abafar. Nesse Hambúrguer usei queijo muçarela.


Gosto de selar o pão numa frigideira com azeite ou manteiga. Isso evita que o pão fique úmido demais, o que eu detesto.

Para as Cebolas Caramelizadas



Usei cebolas roxas, mas pode ser a branca também. Aquecer uma frigideira com azeite ou manteiga. Colocar as cebolas e mexer devagar. Quando estiver já ficando dourada acrescentar 1 colher de sopa de vinagre balsâmico ou açúcar mascavo. Deixar mais um pouco. Todo o processo demora mais ou menos 15 minutos.

Para a Maionese


Misturar 1/2 xícara de chá de  maionese pronta, 1 colher de sopa de mostarda escura tipo holandesa, 1 colher de chá de catchup e 1 colherinha de chá de molho inglês. Fica saborosíssima.


Camada de maionese, alface, cebolas caramelizadas, Hambúrguer, queijo, mais molho. Acompanhado de Batatas  feitas no forno Tem receita AQUI


As variações ficam por conta da sua criatividade. Sugiro rúcula com tomate seco, picles, tomatinhos etc etc....

Torta de Frango

Preaquecer o forno a 180º
Rende uma Torta de aproximadamente 25 cm de diâmetro

Perfeita parta aqueles dias de um prato só. Caprichado, mas um prato só!
Costumo sempre ter uma generosa porção de peito de frango já cozido e desfiado no congelador, o que deixa essa Torta muito mais prática.
O frango foi cozido, desfiado e refogado com ervas, cebola, tomates e cheiro verde. Ao final acrescentei uma xícara de ervilhas congeladas e uma colher de sopa de farinha de trigo para deixá-lo cremoso. Mas, pode ser o recheio de sua preferência.

Para a Massa:
3 xícaras (de chá) de farinha de trigo
1/2 xícara (de chá) de buttermilk ou o leite comum*
1/2 xícara (de chá) de manteiga
1/2 xícara (de chá) de óleo
1 colher (de café) de sal
1 colher (de sopa) de fermento em pó


* Para o buttermilk é só misturar o leite com o suco de meio limão e esperar 15 minutos para usar.
Você pode usar o leite comum  na receita, mas acredite, faz toda diferença usar  o buttermilk!


Juntar todos os ingredientes e deixar uma massa homogênea, mas sem trabalhar demais. Embrulhar em papel manteiga e deixar descansar  na geladeira por 30 minutos.


Depois de trinta minutos com cuidado abrir a massa com um rolo ou mesmo com as mãos. Forrar o fundo e as laterais de uma forma aro removível. Reservar mais ou menos 1/3 da massa para cobrir a Torta. Furar a massa com um garfo e colocar o recheio já frio.
Para deixar o recheio mais cremoso coloquei uma camada de Molho Bechamel por cima do frango. Você pode ver como se faz o Molho Bechamel AQUI.


Abrir a massa restante, cortar em tiras e finalizar a Torta de Frango. Pincelar gema de ovo e salpicar gergelim preto (opcional é claro!)
Levar ao forno preaquecido por aproximadamente 35 minutos ou até perceber que está dourada.




A massa fica leve e crocante, o recheio cremoso e com perfume de tomilho deixam essa Torta de Frango convidativa para o lanche do final do dia.





Como Congelar Milho Verde


Imagina comer Milho Verde quentinho com manteiga derretendo, tomilho perfumado e sal. Melhor ainda é saber que mesmo fora da época é possível se dar esse luxo! É só aproveitar o período da safra, e em alguns minutos de trabalho garantir várias porções. Mais uma receita da série "Dá Pra Fazer em Casa"!




Tenha o cuidado de verificar se o Milho está macio ao comprar. Com uma faquinha separar os grãos da espiga.


Numa panela com água fervente colocar o Milho Verde e deixar por 3 a 4 minutos apenas.


Imediatamente escorrer o Milho e já colocar numa vasilha com água gelada. Esse choque térmico é necessário para interromper o cozimento e garantir maior qualidade.


Depois de resfriado completamente escorrer bem e embalar.
Colocar pequenas porções em saquinhos e tirar o ar. Quanto mais você conseguir tirar o ar melhor ficará o Milho depois de descongelar.


Macios e suculentos. Vai bem nas receitas habituais ou com manteiga e tomilho.

Algumas Dicas:

- O branqueamento (processo de ferventar e resfriar) pode ser feito também no microondas por 3 a 5 minutos
- Pode ser cozido a vapor por 5 a 6 minutos
- Na panela, no microondas ou a vapor é necessário resfriar com água gelada
-  pode ser descongelado direto na panela ou em água fervente por 3 minutos.
- Obedecendo todas as etapas pode ser congelado até 12 meses.